quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Está tudo grosso!

Sai mais uma Super Bock para a mesa do canto!
Diz hoje Pires de Lima (Unicer) no Record que "é uma irresponsabilidade lançar o Sporting numa crise de liderança".

Lançar? O Sporting vive uma crise de liderança há anos, agudizada por este batatoon que tomou o poder por afinação.
Eu não sei se as alternativas são melhores, se farão melhor ou se, no limite, serão, de facto, alternativas, mas de uma coisa eu tenho a certeza: Com este batatoon como presidente, como todos temos assistido nos últimos dois anos, é que não pode continuar.

E porquê? É simples, começando pelo princípio:
- Criou uma lista ao melhor estilo de um albergue espanhol apenas com o intuito de vencer eleições, sem projecto e sem ideias claras;
- Mesmo assim teve de beneficiar de afinação para vencer eleições, fazendo a tomada de posse, pela primeira vez na história do clube, barricado no auditório com 2 ou 3 sócios.
- Prometeu muito e cumpriu nada;
- Já mostrou em dois anos que tem uma total inépcia para a função que desempenha;
- Paulatinamente e com a negligência dos sócios, deu um autêntico golpe palaciano, dispensando (ou fazendo dispensar) todos os rostos que juntou para lhe garantirem a vitória, o que quer dizer que hoje o Sporting é gerido por pessoas em que ninguém votou;
- O aumento pornográfico do passivo sem retorno absolutamente nenhum;
- O aumento do fosso para os nossos principais rivais, mesmo com um investimento brutal;
- 5 treinadores e 25 jogadores em 2 anos;
- Claras deficiência de gestão de um clube, como aferem os exemplos da maior parte das vendas, a preço de saldo e de, a determinada altura, o Sporting estar a pagar ordenados a 3 treinadores (2 ex e 1 em funções);
- Empréstimos obrigacionistas para pagar empréstimos e 456 "Projects Finances", reestruturações financeiras e afins sem resultados absolutamente nenhuns.
- Caso PPC que mancha o bom nome do Sporting e que, segundo se diz, teve o conluio do próprio pináculo directivo do clube
E muito mais há a adicionar a esta lista.

O Sporting nunca pode mergulhar numa crise de liderança, não tendo, liderança alguma, parece-me óbvio.
Há também a teoria vigente dos ilustres que se baseia no "ou eu ou o caos", mas para mim o "eu" e o "caos" são uma e a mesma coisa, pelo menos, no que a este clube com esta direcção, diz respeito. Arrisco-me mesmo a dizer que dificilmente alguém conseguiria fazer pior (digo dificilmente, porque o Bettencourt já tinha sido péssimo e já tínhamos batido no fundo, mas o Godinho trouxe a pás para cavar ainda mais)

Mais, a direcção do clube veio, em comunicado, dizer que a convocação da AGE, supostamente seria ilegal perante os estatutos.
Sobre isto duas coisas: Em primeiro lugar e para nos entendermos quanto à legalidade das situações, ilegal é a tomada de poder deste batatoon. Nunca foi realmente apurado o que se passou na noite de 26 de Março de 2011 e talvez por isso mesmo, com a adjuvante de ter um presidente que é, tão só, um dos maiores ineptos da história do clube, o clube se tenha fracturado em dois. No fundo a guerra que hoje se fala na imprensa, não é de hoje e aí, a haver um culpado, pois nunca quis clarificar a situação, é Godinho Lopes.
Em segundo, os estatutos apelam, numa destituição da direcção, à justa causa.
Quanto a isso, meus amigos, basta reler o que escrevi acima, a juntar a outras histórias desta presidência que até eu já me esqueci e dava quase uma tese de doutoramento sobre justa causa.

Aliás, a inépcia deste homem é tanta e em tantos sectores que em qualquer empresa que se prese, já tinha levado um guia de marcha há pelo menos ano e meio. E com justa causa!

No fundo e para finalizar, eu percebo que esta comunicação da direcção seja o estrebuchar do condenado. GL sabe (pelo menos nesse particular não é tão parvo com parece) que se a AGE avançar como é previsível, a possibilidade de calçar os patins é muito grande e sem direito a contraditório. Ele sabe que sairá sempre, depois de longos meses a forçar a estadia sem sustentação, pela porta do cavalo,  que foi, aliás, como entrou.

1 comentário:

  1. É tal e qual como escreves e outros "500" ainda mas como também já escrevi e ao contrário de toda a lógica, continuo a pensar que é no detalhe da "justa causa" que vai estar todo o busílis da questão. Oxalá eu me engane.
    Julgo até que alguém referiu que Godinho se demitiria caso a AGE fosse convocada mas ouvir isso da boca do próprio, penso que ninguém ouviu, como aliás seria de esperar. Quem entra como ele entrou jamais sairá pelo próprio pé.
    Entrou a mal e a mal há-de sair mas num clube de brandos costumes fazer sair um presidente que parece só entender as coisas à lei da trolha pode tornar-se tarefa difícil. Se juntarmos a isso a desinformação da maioria dos sócios, o seu alheamento para estes temas e a falta de alguém que desde as últimas eleições e perante um cenário de permanente definhar do clube se assuma sem medo como clara e viável alternativa, torna tudo mais complicado.
    Quando apenas nos movimentamos na sombra à espera que o poder nos cai de podre nas mãos o mais certo é ir cair a outro lado. Aparecer só no finalzinho como salvador da pátria é mais ao jeito de blockbuster americano.
    Veremos quem tem razão mas pelo menos não digam que eu não avisei porque há mais de ano e meio que o ando a fazer.
    Saudações Leoninas!

    P.S. Já me começam também a enervar certos "Sportinguistas" que andam mais preocupados pelo facto de termos começado a ganhar do que quando andávamos a perder mas isso ficará para outra altura.

    ResponderEliminar